galdinoalves

poesias

Textos


ELE MORRE DE CIÚME DA GENTE! - 184

O tempo morre de ciúme
Do nosso gostoso amor,
Quando vê que agente se une,
Ele se agita em furor,
Corre mais que o pensamento
Querendo ele atrapalhar
Nosso fogoso momento
Pra não vê a gente se amar.
Mas nem o tempo meu bem
Mela o amor que a gente tem!


Custe o que custar a gente vai se amar!
Barreiras-BA-18-04-2021
Antônio Galdino.
Antonio Galdino
Enviado por Antonio Galdino em 18/04/2021
Alterado em 18/04/2021


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras