galdinoalves

poesias

Textos


O RIO GRANDE SEM SANGUE NAS VEIAS!
36
PQA
Oh! Deus será que o Senhor se arretou,
E não mandou o sol se ‘arretirar’’,
Por isso não choveu, nem se quer serenou,
E assim vamos vendo o Rio Grande secar.

Hoje o que se vê em lugar de água
No Rio Grande são pedras no seu caminho,
Mesmo assim com o peito cheio de mágoa,
O barreirense abraça o Grande riozinho!

Implorando por providência divina,
Já que as autoridades nada fazem
Para evitar que o Rio vá à ruína
Pela mão do ganancioso homem.

Quando se usa pivô em cada margem,
Para o Rio Grande, as coisas ficam feias,
E com as consequências da estiagem,
O Rio agoniza sem sangue nas veias!

Barreiras-BA-11-06-2016
Antônio Galdino.
Antonio Galdino
Enviado por Antonio Galdino em 11/06/2016
Alterado em 11/03/2019


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras