galdinoalves

poesias

Textos


 
MIRAGEM NA TERRA
70
PQA
Era noite, tive um sonho surreal,
Senti-me nos ares, tal qual Ícaro,
E fiz um voo pelo espaço sideral.

E sobrevoei na minha imaginação
Tentando entender este mundo
De lá para cá numa cosmovisão.

Lá do alto vi o povo cá na terra,
Era um belo dia irradiante de sol,
Mas, mesmo assim havia guerra.

Era uma babel, uma disputa total
Pelo espaço e a sua sobrevivência,
Era o fim, um corre-corre infernal!
 
Bem perto do sol, fiquei aquecido,
Minhas asas de cera se derreteram
E assim, fiquei delas desprovido!

E a aterrissei em terras griladas,
Segui por vias que cobravam pedágio,
Ouvi choro de crianças abandonadas.

Vi gente morrer na porta do hospital,
Vi inocente por nada ser condenado,
Vi crianças morrendo em pleno natal!

Naquele mesmo lugar e instante
Passeavam algumas madames
Exibindo seus anéis de brilhante.

De um lado o luxo e o requinte,
Do outro, o lixo escorregando
Da mão tremula de um pedinte.
 
Uma voz do além me reclama,
_ Tu também és culpado disso tudo,
Por não evitar esse mar de lama!

Não finjas nem fujas pra lugar nenhum,
Tu estás olhando o planeta Terra
Em absoluto século vinte e um!

Formosa-GO-07-08-81
Antônio Galdino

















 
 
Antonio Galdino
Enviado por Antonio Galdino em 08/02/2016
Alterado em 11/03/2019


Comentários



Site do Escritor criado por Recanto das Letras